Blog
  • Categorias

  • Autor

  • Limpar filtros

Club deal: como funciona e quais seus objetivos?

Mercado de Capitais

autor

Carlos Balthazar Summ

data da postagem

06/06/2023

tempo de leitura

5 minutos

compartilhe

O que é o club deal?

Os club deals podem ser uma boa forma de consolidar recursos de diferentes investidores para fazer investimentos de maior monta, dividindo os riscos e aumentando as possibilidades de bons retornos.

A forma mais simples de entender o funcionamento da estratégia de club deal é fazer uma comparação com os consórcios. Ou seja, consiste na junção dos recursos de vários interessados para a aquisição de um bem específico. Numa tradução livre, em português esse termo significa “negócio em clube”.

club deal é utilizado principalmente pelos fundos deprivate equity. Aqui, vale recapitular o que são esses fundos cujo principal objetivo é colocar dinheiro em empresas de capital fechado, que suas ações não são negociadas em bolsa de valores ou empreendimentos imobiliários.

Um investimento private equity é feito com a expectativa de que a empresa/empreendimento que recebe o aporte se valorize e retorne o dinheiro investido, seja com o pagamento de lucro/renda aos investidores ou por meio de sua revenda no futuro por um preço maior do que aquele que foi aportado inicialmente.

Os investimentos em private equity podem ser feitos de forma individual e por empresas e instituições. No entanto, o investimento via fundos (que une diversos investidores com o mesmo interesse) costuma ser a opção mais comum.

Por fim, vale ressaltar que muitos dos investimentos em private equity vão além do aporte de recursos e permitem que os investidores participem da gestão do negócio, o que não costuma acontecer no investimento em ações de empresas de capital aberto.

Mas onde o club deal entra nessa história? Essa é uma das estratégias mais comuns utilizadas para a atuação de fundos private equity na aquisição da participação em empresas cujo capital é fechado ou em grandes empreendimentos imobiliários que necessitam de grandes volumes de capital. Ele permite que vários fundos diferentes se unam para adquirir uma grande participação no negócio de forma coletiva, possibilitando aportes maiores do que se fossem feitos de forma individual, dividindo os custos entre todos os participantes.

Como o club deal funciona?

Como já mostramos, o club deal se trata da composição de dois ou mais fundos de private equity para o investimento em um negócio privado, na expectativa de valorização no futuro.

Dessa forma, um investimento desse tipo quase sempre é feito para conseguir recursos em aportes de grandes valores, cujo patamar dos fundos em questão não conseguiriam de forma isolada. Além disso, em muitos casos, fundos concorrentes podem deixar de competir e passam a cooperar em prol dessa operação em conjunto, ampliando suas chances de bons resultados, graças ao capital disponível que se torna substancialmente maior.

Quais são os objetivos desse tipo de operação?

Toda operação de club deal é feita visando uma série de objetivos. O principal deles, é claro, é acumular uma quantidade maior de capital, o que permite o investimento em negócios mais robustos e a competição com empresas e investidores maiores.

Como você já percebeu, isso é a essência dessa estratégia. No entanto, não é o único objetivo da união de diferentes fundos de private equity. Além de compartilhar os custos, os envolvidos nesse tipo de operação também conseguem partilhar os riscos de um novo investimento.

Uma das formas pela qual isso acontece é por meio do compartilhamento de informações entre os envolvidos: quem conhece mais sobre determinado setor de atuação do negócio repassa as informações para os demais componentes do clube.

Além disso, os club deals conseguem ter acesso a linhas de créditos diferenciadas caso seja necessário recorrer a este recurso para ampliar o investimento na estratégia escolhida, o que normalmente não acontece em aportes feitos por fundos isolados.

E quais são os riscos?

Como toda forma de investimento, os club deals não estão isentos de risco. Por isso, é preciso conhecê-los e avaliá-los bem, antes de qualquer ação.

Um risco que muitas vezes é ignorado implica na possibilidade de discordância entre as partes envolvidas no negócio. Basta cada um deles ter opiniões divergentes sobre a condução do investimento ou sobre as expectativas do acordo para que surjam uma série de problemas.

Além disso, os investimentos de um club deal não estão imunes aos riscos presentes em outras formas de investimento, como riscos de mercado, de crédito ou mesmo de  Questões regulatórias e entraves burocráticos também podem trazer uma série de impedimentos, então é preciso observar tudo com cuidado, antes de avançar no negócio.

O que fazer para aumentar as chances de sucesso?

Diante dos riscos, é essencial que o investidor interessado em fazer parte de um club deal tome alguns cuidados, antes de prosseguir nessa estratégia.

O principal deles envolve alinhar de forma cuidadosa a expectativa de todos os investidores. Isso inclui parâmetros para o compartilhamento de informações, de administração dos ativos e de saída do investimento. Cooperação e uma convivência harmoniosa são parte fundamental na organização de um club deal.

Por isso, é comum que diferentes fundos assinem um acordo listando todas as responsabilidades de cada parte, antes de seguir em frente com o investimento. O ideal é que os fundos que se unirão nesse consórcio compartilhem valores e ideias parecidas e não sejam concorrentes, uma vez que divergências entre os investidores podem atrapalhar na implementação e condução das estratégias diminuindo o crescimento do negócio e por sua vez a possibilidade de ganho dos participantes do club deal.

Já a negociação com o negócio escolhido para o investimento deve ser sempre acompanhada das devidas auditorias e vistoriais. Um contrato de confidencialidade também costuma fazer parte do processo.

Quer ter acesso aos melhores empreendimentos para investir no exterior? Entre em contato conosco agora mesmo!

autor

Carlos Balthazar Summ

compartilhe

notícias relacionadas

CIX Capital é uma investida da Maiz: maiz.com.br